«

»

jan 24

Simplicidade, tradicionalidade e voluntarismo em debate no MTG

24/01/2017
Via MUNDO GAÚCHO

O conselheiro benemérito e ex-presidente do Movimento Tradicionalista Gaúcho, Manoelito Carlos Savaris, no 65º Congresso Tradicionalista, realizado de 13 a 15 de janeiro em Bento Gonçalves, apresentou proposta de reflexão acerca dos rumos da entidade em consonância com seus objetivos e princípios. “A proposta que apresentamos pretende despertar à comunidade tradicionalista para refletir sobre aspectos ideológicos do Movimento Tradicionalista Gaúcho. Trata-se de um documento longo e que resultou de muitas observações e alguns debates no âmbito tradicionalista”. São alguns exemplos a questão de uso e custos de indumentária; os custos que os CTGs têm com musicais e instrutores de danças e o conceito que os tradicionalistas dão ao termo ‘amador’, entre outros.
O documento apresentado por Savaris tem uma divisão didática e começa com um pouco de história, passa pela fundamentação ideológica já consolidada e apresenta um diagnóstico do momento atual do movimento. Segundo Savaris, três características são fundamentais para que o Movimento exista como tal: simplicidade, tradicionalidade e voluntarismo. “O debate deve encontrar caminhos para que os CTGs possam continuar existindo e para que o Movimento não pereça. Queremos despertar o debate para resolver os problemas que envolvem musicais, instrutores de danças, avaliadores, custos de indumentária, nível de exigência nas avaliações e buscar o retorno, tanto quanto possível, do trabalho voluntário sem remuneração”, afirmou.

 

Sandra Veroneze

Assessoria de Imprensa MTG

www.pragmatha.com.br

Deixe uma resposta