«

»

ago 14

Semana Farroupilha de Canoas permitirá entrada apenas para vacinados contra Covid-19

Evento ocorre de 10 a 20 de setembro em formato híbrido

Fernanda Bassôa -Correio do Povo

 

A prefeitura de Canoas anunciou a realização da Semana Farroupilha, que ocorre de 10 a 20 de setembro, no município em formato híbrido. No evento só será permitida a entrada de pessoas que tenham sido vacinadas ao menos com a primeira dose contra a Covid-19. 

Além disso, quem quiser entrar no Parque Municipal Eduardo Gomes, terá que ser testado no dia da participação. Ao todo, serão 33 shows tradicionalistas distribuídos nas 11 noites, com intervalo de 1 hora entre uma atração e outra.

O projeto prevê a participação de 300 pessoas por show. São três apresentações por noite, o equivalente a 900 pessoas no total. De acordo com a prefeitura, a pessoa poderá participar de apenas um dos shows da noite. 

 

Segundo o secretário municipal da Cultura, Wolmar Pinheiro Neto, será um evento teste. “Vamos observar, por meio desse teste, como poderemos retomar os eventos públicos presenciais, visto que o setor está sendo duramente afetado pela pandemia, e que emprega 500 mil pessoas, direta e indiretamente, no Estado.” 

De acordo com Neto, a testagem para Covid-19 será feita na entrada de cada show. Serão 60 camarotes disponíveis, com capacidade máxima de cinco pessoas. A alimentação será entregue nos camarotes. A temática deste ano será “Caminhos de Anita”, a mesma utilizada pelo Governo do Estado. 

Com relação aos piquetes, estes também poderão ser ocupados com capacidade reduzida, cujo atual decreto prevê 50% da lotação máxima. “É possível que até a realização do evento o poder público reduza ainda mais este número, para 40% ou até mesmo 30%. Todos os integrantes das entidades serão credenciados e eles poderão permanecer no galpão identificado, não podendo circular em outros locais.”

 

De acordo com o secretário Neto, este evento deverá ser crucial para a retomada e a economia do setor cultural na cidade. “Vamos avaliar o comportamento das pessoas diante do novo normal. É preciso responsabilidade, disciplina e respeito com o próximo.” 

Deixe uma resposta