«

»

set 29

Histórico do Parque e do Acampamento Farroupilha

29/09/2007

O parque Maurício Sirotsky Sobrinho, foi idealizado e construído pelo Engenheiro Agrônomo Curt Alfredo Guilherme Zimmermann e inaugurado no dia 04 de setembro de 1982.

No dia da inauguração, o CTG Aldeia dos Anjos de Gravataí e o CTG Tiarayu de Porto Alegre fizeram diversas apresentações, danças de invernada, dança dos facões, chula e declamações. Nesta data teve início o fogo de chão.

O CTG Rodeio da Saudade de Rio Pardo inaugurou a cancha de rodeio, onde foram realizados o primeiro tiro de laço (por João Carlos da Silva, o Carlinhos) e a primeira gineteada (por Dilon Gustavo da Silva). As primeiras provas de rédeas foram feitas por Vladimir da Silva e Leandro da Silva.

A primeira Prenda Juvenil da 5ª Região Tradicionalista, Lisiane da Silva, ofereceu o primeiro chimarrão ao chefe da Casa Civil da Presidência, Leitão de Abreu.

A cancha reta foi inaugurada pelo 4º RPMON da Brigada Militar, comandado pelo Tenente Dalmo, hoje Coronel a serviço da Assembléia Legislativa.

Heraldo de Carvalho responsável pela parte gauchesca do Acampamento, contou com ajuda de Índio Sepé e Luiz Menezes para implantar o Tradicionalismo no Parque Harmonia.

O Primeiro Aniversário do Parque Harmonia foi realizado no ano seguinte. Seu criador, o engenheiro Curt Zimmermann recebeu uma placa de bronze da comunidade rio-grandense. Neste ano foi construído um fogo de chão na entrada da fazendinha para matear ao pé do fogo com todos os visitantes que por ali chegassem.

Em 1984 a fazendinha do Harmonia passou a ser administrada pela antiga Epatur (empresa pública municipal, responsável pelo Turismo da Capital). O galpão que existia na época foi alugado para a churrascaria Galpão Crioulo. Em outubro de 1986 incendiou. Foi reconstruído com as mesmas características.

O Parque da Harmonia em março de 1987 recebeu o nome de Parque Maurício Sirotsky Sobinho.

Neste ano foi realizado o 1º Acampamento Farroupilha reunindo diversos CTG’s e Piquetes que acampam até hoje, o pioneiro em montagem de galpão é o Velho Camboim com o Marasquim.

Nos anos anteriores não havia acampamento, e sim grupos de amigos ou piquetes que ficavam na área de fazendinha. Eles cavalgavam até ao parque, um ou dois dias antes do desfile de 20 de setembro, fazendo do parque uma pousada ou ponto de concentração.

Os mais antigos freqüentadores do parque da Harmonia faziam suas gauchadas bebendo e tocando gaita ponto e violão, principalmente nos finais de semana, quando o local é muito freqüentado por famílias que gostam de fazer ali, o seu churrasco, devido a grande quantidade de quiosques existentes.

Desde 1987, os acampamentos foram misto entre CTG’s, DTG’a, piquetes, famílias, associações e entidades afins. Em 1990 passou a ser cobrado espaço para o comércio, quando a 1ª RT assumiu a coordenação. Em 1997 assume o MTG.

O evento cresceu de ano a ano, devido a divulgação entre os jovens que aderiram a música dos conjuntos bailáveis que surgiram nos últimos anos.

O número de acampados evoluiu com o tempo. Até 95 eram em torno de 100. De 96 a 200, subiu para 170 grupos. De 2001 a 2003 foi para 240. Em 2004, passou para 317, mais praça de alimentação e pontos comerciais. Em 2006 foi ultrapassada a marca dos 400. Em 2007 foi 388 galpões.

Fonte: site da Prefeitura Municipal de Porto Alegre

2 comentários

  1. Délvio Oviedo

    Não foi bem assim a história do parque da Harmonia porque em 1982 o engenheiro Kurt Zimmerman me chamou em setembro e me disse que queria inaugurar o parque e pediu para eu conseguir uns músicos para tocar na inauguração. Tenho fotos e ficamos no parque de 19 pra 20 de setembro inclusive pousamos no parque tínhamos 2 barracas. Éramos 14 pessoas e tem mais se quiserem saber a verdade do parque e tem o baile que fizemos com o Grupo Rodeio e tem também o Domingão. Délvio Oviedo 48 999784899

    1. Guimarães-Editor

      Muito bom Delvio Oviedo as contribuições para completar a versão que tiramos dos arquivos municipais.

Deixe uma resposta