«

»

set 23

Costureiras Gaúchas

23/09/2015

Dentre as profissões gaúchas temos cuteleiro, guasqueiro, domador, cuqueiras, sapateiro artesanal, alambrador, tosquiador, ferrador, ferreiro, peão de estância e capataz, mas dentre as femininas temos ainda a costureira gaúcha, chamadas de bombacheiras, quando fazem somente bombachas.

Antigamente a confecção de bombacha era uma tarefa da rotina doméstica, mas ao longo do tempo passou a ser feita para terceiros para ajudar no orçamento familiar.

Normalmente as bombacheiras não têm estoque e nem bombachas prontas. O cliente leva o tecido e também o modelo quando vai fazer a encomenda.

As bombachas tradicionais possuem favos que são feitos separadamente, em tiras de até 8 cm de largura, tendo como comprimento a medida do final do bolso lateral ao punho da bombacha e após feito o trabalho, geralmente manual, são costuradas na peça.

As bombacheiras costumam fazer vários modelos de favo em retalhos de tecido para não esquecer, fazendo assim um mostruário para os clientes poderem escolher o padrão que mais lhe agrada.

Hoje em dia é com grande dificuldade, que encontramos algumas remanescentes dessa profissão tão importante para os amantes da tradição gaúcha, pois a bombacha e o vestido de prenda são partes primordiais dessa tradição.

Em Porto Alegre podemos citar duas costureiras gaúchas, como objetivo de valorizar e divulgar seus trabalhos:

1 – Silvia Krüger, nascida em 12/09/1950 em Sertão Santana, hoje Município de Guaíba, que começou a fazer bombachas aos 43 anos após apreender sozinha, pois já era costureira de calças.

É viúva tem três filhos criados dentro de um CTG Querência da Amizade, que não mais existe.

Ela trabalhou confeccionando pilchas por muito tempo para a Empresa Quero-Quero pilchas (hoje inexistente) e também para o CTG Tiarayu.

Silvia confecciona bombachas de todos os tipos, coletes, vestido de prenda, camisas e paletós.O custo por uma bombacha é de R$ 35,00 e por um colete R$ 20,00 trazendo o tecido.

Endereço para contato: Av. Manoel Elias, 2571, Passarela K , nº 200, e os fones: 3237.3726 / 9310.9131.

2 – Eva dos Santos Fernandes, nasceu em Caçapava do Sul em 1947, apreendeu a fazer bombachas com a mãe Rita Xavier dos Santos com 13 anos de idade, é casada e tem 2 filhos homens.

Além de bombachas com 36 tipos diferentes de favos faz também colete, boinas e bachero de cavalo de tecelagem em tear vertical.

O custo por uma bombacha é R$ 30,00 e por um colete R$ 25,00 trazendo o tecido.

Endereço para contato: Av. Alcides Severiano, 25-Ecovile, Bairro Sarandi, fones: 3364.1068 / 9246.0066

Diante da escassez de alternativas fica a pergunta? Como fazer para incentivar para que mais pessoas aprendam a fazer bombachas e outras peças da indumentária gauchesca (pilchas),para não ficarmos somente com a opção das pilchas industrializadas.

Paulo Guimarães
Editor

TIPOS DE FAVOS ENVIADO POR HILTON ARALDI:

 

3 comentários

  1. jose

    oi gente
    gostei muito desse site, parabéns pelo trabalho. 😉

    1. Guimarães-Editor

      Obrigado José, fazemos o possível para colaborar divulgando os costumes realmente tradicionalistas.

  2. Hilton Araldi

    Oi Guimarães. Parabens pelo site.
    Quanto “AS COSTUREIRAS GAÚCHA”, sugiro que as mesmas busquem junto ao IGTF os tipos de favos de bombacha. Um belo resgate dos mais variados tipos de favos.
    Creio que site do MTG RS tem uma pasta só do IGTF.
    Ajudaria as mesmas com aguma idéia nova.
    Abraços e sucesso.
    Hilton Araldi
    Passo Fundo

Deixe uma resposta