«

»

jan 14

Conclusões do 66º Congresso Tradicionalista Gaúcho

 VIA Rogerio Bastos:

Olhando a foto do Henrique, Piá do Tiarayu, na foto acima, lembro minha alegria ao ir no 36º Congresso Tradicionalista, em Júlio de Castilhos, em 1991, quando meu CTG, o Valentes da Tradição, filiara-se, no ano anterior ao MTG. Cheio de energia e sem dinheiro, parti rumo à 9ªRT, viajando ao lado de Barbosa Lessa, João Carlos, coordenador da 18ªRT, na época. Aquela viagem foi longa.

Participei de muitos debates, acabei conhecendo muita gente e fiz grandes amizades. O mundo dos Congressos era muito novo pra mim. Ali se abriam as cortinas. Agora, em São Jeronimo foi realizada a 66ª edição, na terra de Glaucus Saraiva, sob a presidência da querida Renata Pletz, esposa do Mauricio que já foi Coordenador da 2ªRT e Conselheiro do MTG. Ela realizou um grande trabalho. Incansável. Na presidência do Congresso, Alessandro Gradaschi, na Relatoria Geral, Luise Moraes, ex-prenda do RS, ma vide-presidência, Roberta Jacinto (que gestão de prendas), a secretaria do Congresso, com a Iara Rott e o Lucas, trabalho em família e afinado.

O debate do tema anual levou mais tempo que qualquer outra questão do evento. Pois eram cinco propostas e todas importantes. Atenção aos jovens quanto a questão do álcool e da drogadição, do seu Aldo Assis Ribeiro, os 70 anos do Pioneiro 35 CTG, do Helio Ferreira, a questão da Negritude, proposta do Robson e do Guilherme, lá da região missioneira, o nosso tema contemplando varias datas, mas mostrando que todas tinham a mão da juventude que em 150 anos agregou e fortaleceu a cultura gaúcha, fosse no Partenon Literário, fosse no Grêmio Gaúcho, no 35, na Sociedade Gaucha de Lomba Grande, enfim, na democracia temos que aceitar a vontade da maioria. E a maioria escolheu o tema “Unindo gerações para construir o amanhã”.

O próximo Congresso será em janeiro de 2019, na cidade missioneira de São Borja. Uma comissão irá debater sobre a viabilidade dos Congressos acontecerem de dois em dois anos, intercalando com Convenções.

Nairioli Antunes Callegaro foi reeleito para um terceiro mandato, igualando-se em tempo de gestão ao Zeno Dias Chaves (1987/1989), Erival Bertolini (2011/2013) e  Dirceu de Jesus Prestes Brizolla (1996/1998), com o mesmo tempo. Com quatro mandatos consecutivos, Oscar Fernande Gress (2007/2010), com seis, Onésimo Carneiro Duarte (1975/1977 e 1983/1985) e com sete, Manoelito Carlos Savaris (2001/2003, 2005/2006 e 2014/2015). Ao lado de Callegaro assumem:
Vice-presidente de Administração e Finanças: Elenir Fátima Dill Winck
Vice-presidente de Cultura: Jane Bitsck   (muita alegria em vê-la, de volta)
Vice-presidente Artístico: Rodrigo Moura (muito feliz em rever meu grande amigo)
Vice-presidente Campeiro: José Alvoni Araújo Silva
Vice-presidente de Esportes Campeiros: Martim Guterres Damasco

Momento fora de serie com esses Piás do Estado. Saímos para fazer umas fotos… Eles são impossíveis, liderados pelo Saulo
               Prendas e Peões da CBTG estiveram presentes no 66º Congresso Tradicionalista Gaúcho representando a entidade. Também esteve lá a ex-prenda Veterana da entidade, Thais Dutra, de Chapecó, Santa Catarina.


As inter-reginais do ENART serão sediadas da seguinte forma:
Santo Ângelo: RTs 3ª, 4ª, 5ª, 9ª, 10ª, 13ª, 14ª, 18ª, 20ª e 2ª;
Campo Bom: RTs 1ª, 2ª, 6ª, 12ª, 15ª, 16ª, 22ª, 23ª, 26ª e 30ª;
Lajeado: RTs 7ª, 8ª, 11ª, 17ª, 19ª, 24ª, 25ª, 27ª, 28ª e 29ª.

Deixe uma resposta