«

»

ago 11

Agosto, mês da chama crioula: datas e locais de geração

recordando algumas datas e locais de geração.

ALGUNS LOCAIS HISTÓRICOS DE ACENDIMENTO
(fonte: Blog Rogério Bastos, Chasque pampeano e entrevistas)

1947 Nasce o evento de acendimento com a retirada da centelha da pira da pátria por Paixão Côrtes
1957 em São Gabriel no local onde aconteceu a Batalha de Caiboaté
1958 onde nasceu o Gen Osório
1959 na cidade de Guaíba (na casa de Gomes Jardim)
1960 em Viamão e em 2005 também, em homenagem à trincheira histórica de cerco dos farroupilhas
à cidade de Porto Alegre, durante a Revolução Farroupilha
1981 na estância do Cristal na época Camaquã
1984 em Caçapava do Sul, segunda capital farroupilha
1985 ano do sesquicentenário da Revolução Farroupilha, uma cavalgada levou a chama crioula pelos
14 municípios que haviam na época da revolução.
1986 no acampamento do Seival, local da proclamação da república Riograndense (11 set 1836)
1994 – 3m São Sepé, na estância do Boqueirão, onde um fogo-de-chão está aceso há mais de 200 anos
1996 em Candiota, campo dos Menezes
2000 em Alegrete na Capela Queimada
2001 Guaíba no cipreste em frente à casa de Gomes Jardim
A partir de 2001 passa a ser evento estadual
2002 em Santa Maria, junto à estátua de João Cezimbra Jacques
2003 Camaquã, no sitio de Barbosa Lessa
2006 em São Gabriel na sanga da bica, onde tombou Sepé Tiarayu
2007 em São Nicolau, 1ª redução Jesuítica (1ª querencia do Rio Grande)
2009 em São Lourenço, na estância do sobrado, residência de Ana irmã de Bento Gonçalves
2011 em Taquara cinquentenário da Carta de Princípios
2015 em Colônia Sacramento no Uruguai, primeira vez que é acesa fora do Brasil.
2016 em Triunfo – terra natal de Bento Gonçalves
2017 em Mostardas – terra Natal de Menotti (filho de Anita e Garibaldi) Roteiro da Chama na Primeira Região MTG/RS

ANTES DA AQUISIÇÃO DA SEDE
ficava no 35 CTG até dia 7 de setembro se unia no acampamento farroupilha
à centelha que sai da pira da pátria (Parque Farroupilha)

DEPOIS DA AQUISIÇÃO DA SEDE
Hoje fica na sede da Região até o dia 7, guarnecida pelas ANITAS GALPONEIRAS
e entidades tradicionalistas da Região e vai se fundir no acampamento
à outra que chega do parque farroupilha (monumento ao expedicionário)

DISTRIBUIÇÃO NO DIA 14 DE SETEMBRO (na capital)
Palácio Piratini, Assembéia Legislativa, Prefeitura Municipal,
podem surgir outros locais solicitados e aprovados,
mas encerra o roteiro no monumento à Bento Gonçalves.

Pesquisa e edição de imagens: Cesar Tomazzini.

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, texto que diz "A chama Crioula Momento sociopolítico Brasil, final 40, xx, sain- da ditadura chamada "Era Getúlio Vargas", havia caladoa imprensa, que prejudicava desenvolvimento prática culturas regionais. sentimento culto regionalidade. sraízes regionais estavam processo de esquecimento, adormecidas, reflexo proibição demonstrações valores cada um estados. Bandeiras hinos estados foram, simbolicamente, cerimônia Rio Janeiro diante tudo gaúchos estavam acomodados àquela situação, apáticos Liderados jovem Carlos D'Avila Paixão Cortes, jovens estudantes Colégio Júlio Castilhos, departamento tradições gaúchas, tinha finali- dade de preservar tradições campei- desenvolver revitalização cultura proporcionar o-grandense."
A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, pessoas sentadas e atividades ao ar livre
A imagem pode conter: 4 pessoas, árvore, céu e atividades ao ar livre
A imagem pode conter: uma ou mais pessoas
A imagem pode conter: 1 pessoa, texto que diz "Na sede da 1a.RT as Anitas Galponeiras (2013)"
Mais 6

Deixe uma resposta