Deprecated: mysql_connect(): The mysql extension is deprecated and will be removed in the future: use mysqli or PDO instead in /home/chasquepampeano/public_html/Connections/Connection.php on line 18
Chasque Pampeano:Uma ga˙cha longe de casa - Conheša a Prenda Juvenil da CBTG ...

Visitante Nº:
contador de visitas

  Aqui as ˙ltimas notÝcias do meio tradicionalista...

 

 

 

18/12/2015

Uma ga˙cha longe de casa - Conheša a Prenda Juvenil da CBTG
 

ROGERIO BASTOS

 Andrine De Mari Cenci, 17 anos, natural do município de Putinga/RS, curso o 3º ano do Ensino Médio e tenho por entidade tradicionalista o Centro de Tradições Gaúchas Sinuelo da Saudade, na cidade de Brasília/DF, é a Prenda Juvenil da CBTG.

Como é ser protagonista da manutenção das tradições gauchas fora do território rio-grandense?
Andrine - Poder representar, divulgar e auxiliar as tradições gaúchas além dos limites do estado do RS é motivo de muito orgulho para mim. Apesar das distâncias - que são a nossa maior dificuldade - e diante de outras culturas, é possível sim desenvolver um trabalho em prol do tradicionalismo e através dele, conquistar o carinho, admiração e respeito de todos.

Como é o dia-a-dia da prenda juvenil da CBTG?
Andrine - Em meio aos compromissos pessoais, busco sempre estar presente nos eventos tradicionalistas e auxiliar no que estiver ao meu alcance, procurando difundir nossas tradições. Como citei, as distâncias são nosso maior desafio, mas não é nada impossível. Agora, serão dois anos de intensa dedicação em prol do Movimento Tradicionalista Gaúcho em todo o nosso país, desenvolvendo projetos e auxiliando na manutenção de nossas práticas culturais, buscando elevar o tradicionalismo e a figura do gaúcho, bem como, incentivar outras prendas que estão por vir.

De onde vem esse amor para ser tradicionalista?
Andrine - Acredito que, principalmente, por incentivo dos meus pais, que já estiveram à frente do CTG da minha cidade natal. Mas o sentimento de amor ao tradicionalismo nasceu de verdade quando vim para Brasília. Para mim, foi um choque cultural. A saudade de vivenciar todos os dias a nossa cultura me fez refletir de que eu não poderia ficar parada. Eu precisava manter viva a chama da tradição gaúcha, mesmo longe do estado. O amor ao tradicionalismo se intensifica a cada dia que passa, na medida em que agimos em prol do tradicionalismo.

 


Você também pode publicar um artigo de sua autoria no Jornal Virtual Chasque Pampeano. Mande seu texto e/ou foto, Cliques aqui para enviar:CHASQUES

Volta para página inicial