Deprecated: mysql_connect(): The mysql extension is deprecated and will be removed in the future: use mysqli or PDO instead in /home/chasquepampeano/public_html/Connections/Connection.php on line 18
Chasque Pampeano:SOBRE O TERMO GAŚCHO...

Visitante Nº:
contador de visitas

  Aqui as śltimas matérias do meio tradicionalista...

 

 

 

09/05/2008

SOBRE O TERMO GAŚCHO
 

Gaúcho é o arquétipo do homem a cavalo e de lança em punho que, no Rio Grande, foi aventureiro, caçador de gado alçado, negociante de couro e graxa, contrabandista, malévolo, criminoso, fora da lei; em vivenda cingida pela liberdade, mas que alguns anos depois, todavia, os comandantes militares vão buscar neles uma colaboração indispensável na conquista e defesa do território.

 

E entre eles já havia milicos desertores que se aventuraram na campanha infinda, apossando-se de quinhões de campos.

 

Foram esses gaudérios os pré e aperfeiçoadores da gaucheria lusa, e que cruzaram a linha da Banda Oriental e, lá, dar o primeiro brado da independência uruguaia, o “Grito de Ascêncio” lançado pelo rio-grandense Pedro Vieira, numa demonstração unitária da gauchada de lá com a de cá. Mais tarde, estes viventes do deserto verde viriam a ser os farroupilhas, irmanados com intelectuais no ideal comum: a Autodeterminação de um povo.

 

A palavra “gaucho” foi citada pela primeira vez em documento, numa comunicação do comandante do Real de San Carlos, Elordy, ao governador Juan Salcedo, datada de 24 de setembro de 1774, onde reproduz a preciosa nota de seu subalterno de nome Ignácio Paredes que escreve ao superior:

 

“Yo, por salir tan pronto, fui com mui poca jente que casi los Gauchos me han hecho burla”.

 

O gaúcho malo, maleva, teatino ou vagabundo, não mais existe. A designação pejorativa, aos poucos passou para o lado bom. O gaudério assumiu as responsabilidades de peão, de tropeiro, de capataz, de posteiro e, hoje, ser chamado de ”gaúcho” é motivo de orgulho.

 

O tradicionalismo, como cultura, tem a incumbência de reviver usos e costumes daqueles lidadores; não com as atitudes do gaúcho malo, mas com as virtudes do gaúcho culto, bom, buenacho, taita, torunguenga, monarca das coxilhas, querudo, vaqueano e tapejara, peleando pela Liberdade.

 

Oigalê!

 

Carlos Zatti – escritor

 

Curitiba-PR.

 


Você também pode publicar um artigo de sua autoria no Jornal Virtual Chasque Pampeano. Mande seu texto e/ou foto, Cliques aqui para enviar:CHASQUES

Volta para página inicial