Deprecated: mysql_connect(): The mysql extension is deprecated and will be removed in the future: use mysqli or PDO instead in /home/chasquepampeano/public_html/Connections/Connection.php on line 18
Chasque Pampeano:Chimarrão: Sangue Verde dos Gaúchos!...

Visitante Nº:
contador de visitas

  Aqui as últimas matérias do meio tradicionalista...

 

 

 

28/04/2008

Chimarrão: Sangue Verde dos Gaúchos!
 

O chimarrão, um grande patrimônio da Tradição Gaúcha, foi descoberto no atual Estado do Paraná, lá pelos idos do ano de 1554. Irala, Governador de Assunção, a capital da colônia espanhola, seguindo para o Leste em busca de riquezas e conquistas de mais terras para Espanha, chegou à região da atual Guaíra, no Estado do Paraná. Ali viviam 300.000 índios Guaranis. A hospitalidade dos indígenas impressionou a todos ao convidarem os visitantes a tomar uma bebida estimulante que dava inspiração e proteção, ensinada por Tupã aos Pajés. Consistia em tomar as folhas de uma certa árvore silvestre, fragmentando-as e colocando-as num pequeno porongo, junto com água morna, quase quente, chupando a bebida com um canudo de taquara. Um trançado de fibras de cascas e membranas de árvores, na base, impedia a ingestão de partículas das folhas. "Caá", na linguagem guarani, significa erva-mate; e "Caá-y" - a água da erva - é o que hoje chamamos de mate-amargo ou chimarrão. Como curiosidade, a "Illex Paraguariensis", nome cientifico da erva-mate, chegou a ser a moeda corrente no Paraguai. E também já foi a "Erva do Diabo", para os padres Franciscanos da Igreja Católica, no tempo da Inquisição, o que resultava na "excomunhão" daqueles que se atrevessem a matear. Tudo em vão. A erva-mate acabou descendo para a região do Estado do Rio Grande do Sul. E foi em Imembuí, hoje Santa Maria, que os missioneiros conseguiram o primeiro pé de erva-mate cultivada, sendo o processo natural - com ingestão das sementes por pássaros, sofrendo metabolismo orgânico -, substituído. A região missioneira, fabricando a erva "caá-mini", chegou ao pó da erva, ocasionando a decadência da "erva-de-paus" do Paraguai. Hoje, o chimarrão é a bebida preferida dos gaúchos. Pode faltar a refeição, mas nunca o chimarrão! No Rio Grande do Sul, a tradição hospitaleira leva todos a receberem os visitantes com um bom chimarrão: o Sangue Verde dos Gaúchos! (Fonte: Lamberty, Salvador Ferrando. ABC do Tradicionalismo Gaúcho. Porto alegre: Martins Livreiro-Editor, 1989).

 

Fonte: Bombacha Larga

 


Você também pode publicar um artigo de sua autoria no Jornal Virtual Chasque Pampeano. Mande seu texto e/ou foto, Cliques aqui para enviar:CHASQUES

Volta para página inicial